A diferença entre Inbound Marketing e Growth Hacking

Fábio Ricotta, cofundador da Agência Mestre, explica quais as diferenças entre inbound marketing e growth hacking na sua estratégia de marketing digital.

Estes dias li um artigo do Fábio Ricotta, cofundador da Agência Mestre, em que ele diferenciou duas áreas que trabalho há tempos: inbound marketing e growth hacking. Segundo ele muitas empresas já realizam alguma coisa de growth hacking ou inbound marketing em suas estratégias sem sequer saber destes termos.

De acordo com uma pesquisa da Opinion Box, 61% não sabem o que é inbound marketing, e 71% nunca ouviram falar de growth hacking. Provavelmente por este motivo, ainda são poucas empresas que utilizam estas estratégias plenamente. Para tratar deste assunto, preciso explicar a diferença entre estes termos no marketing digital.

Growth Hacking é uma forma de maximizar a aquisição de clientes com técnicas do marketing digital, como captação de e-mails, anúncios no Google e Facebook entre outras estratégias, e que costumam ser um pouco mais incisivas na busca por impactar os usuários e torná-los clientes da forma mais eficiente possível.

O Inbound Marketing é o encapsulamento de várias técnicas do marketing digital baseadas no relacionamento com o cliente, com o objetivo de trazer o lead ou contato até o produto ou serviço, solidificando esta relação até que o lead se torne cliente.

Em resumo, podemos dizer que o inbound marketing é uma base para a aquisição de clientes através de relacionamento, e o growth hacking é uma amplificação de canais para melhorar a performance da geração de novos clientes. Ambos consistem em aumentar o número de clientes e o ideal é sempre investir nestes dois caminhos.

Muitas empresas já utilizam algumas estratégias semelhantes sem saber da terminologia correta. Mesmo assim, quanto mais se conhece dos termos, mais fácil será para descobrir pesquisas e notícias da área, especialmente cases da área, que serão apresentados com os termos que já fazem parte do mercado.

Agora a grande dúvida: quanto investir? Segundo Ricotta o ideal é investir de 15% a 30% do faturamento em marketing digital, variando entre as duas estratégias. O mais importante é calcular o ROI, o que é o grande segredo de qualquer estratégia de marketing digital: você sabe exatamente qual o retorno.

Investir nestas estratégias é essencial para as empresas nos dias de hoje, independente da área de atuação. Sei que no e-commerce, por exemplo, o tempo de resposta é mais rápido, mas toda empresa pode se beneficiar destas técnicas se fizer com profissionais preparados.

Compartilhe
Alexandre Martins

Alexandre Martins atua com marketing digital, inteligência de mercado e análise de dados. Apaixonado por compartilhar dicas e opiniões.