Leaf é a primeira máscara transparente com filtro N99

As máscaras de silicone da Leaf são as primeiras máscaras transparentes com filtros padrão N99 e HEPA-Carbon certificados pela FDA.

Apesar de avanços na busca por uma vacina, hoje a máscara se tornou um item necessário para sair de casa – essencial pela saúde, porém perdemos as expressões das outras pessoas – e a máscara Leaf que o Rodrigo Toledo achou chamou minha atenção.

Além de ser transparente e permitir que vejamos o rosto das pessoas aumentando a empatia com os demais, ela se destaca pela tecnologia que, inclusive, foi certificada pelo FDA (órgão de saúde americano).

Leaf Mask By Alex Lightman

As máscaras são de silicone transparente, com filtros ao redor do queixo, que deixa um visual bacana e ainda garante a filtragem de ar padrão N99 e recurso de autopurificação através de uma luz UV-C embutida.

Outro diferencial é o sistema anti-embaciamento, não deixando embaçada enquanto você respira – algo muito bom, pois dessa forma é possível utilizar o desbloqueio facial dos smartphones sem ter que tirar a máscara.

São 3 modelos diferentes: Leaf HEPA (filtros HEPA-Carbon), Leaf UV (esterilização UV-C embutira) e Leaf PRO (controle por app de fluxo de ventilação e qualidade do ar) disponíveis em 4 tamanhos (para uso de crianças a adultos).

Comparativo das máscaras Leaf

Por serem de materiais ecologicamente sustentáveis, as máscaras podem ser lavada com água e sabão neutro e os filtros duram em média 1 mês. O preços começam em US$49, o que é extremamente alto para o brasileiro, mas justificável pela tecnologia.

No geral achei muito boa a solução, pois traz de volta o lado social entre as pessoas e ainda garante uma proteção para a saúde real (será que as máscaras que usamos também fazem isso?) e você, compraria uma máscara dessas?