Seja líder e não seja chefe!

Como mudar a postura com seus funcionários pode transformar o seu trabalho e fazer com que você seja cada vez mais líder e menos chefe.

A palavra “chefe” está presente na fala de muitas pessoas e basta começar a conversar com alguém sobre trabalho para que essa palavra seja dita, mas existe uma diferença essencial entre ser chefe e ser líder, assim como nos resultados que esses dois perfis alcançam.

Algumas das características que um bom líder deve ter para garantir a produtividade do time são a capacidade de engajamento, saber delegar, inspirar as pessoas e ética. Normalmente o chefe não possui nenhuma destas habilidades.

As diferenças na postura

Houve um tempo em que eu constantemente via, nas redes sociais, pessoas falando sobre a diferença que existe entre os dois perfis e essas diferenças são mesmo notáveis. Primeiramente, o chefe dá ordens, manda e tende a ser bastante autoritário. Já o líder dá o direcionamento, orienta.

A disponibilidade também evidencia diferenças. O chefe entrega uma tarefa ao seu funcionário e não se preocupa com a forma como ela será cumprida ou se aquilo trará alguma dificuldade ou dúvida. O líder, por sua vez, entrega uma tarefa aos seus funcionários e fica disponível para que as dúvidas sejam tiradas e para que se chegue ao resultado desejado.

O chefe não está disposto a ouvir os funcionários e, ao contrário disso, cobra que eles consigam por si só a resolução dos conflitos. O líder, em contrapartida, sai à frente dos seus funcionários, ajudando-os a pensar em como sair de situações de dificuldade.

A diferença nos resultados

É fácil perceber como não compensa ser chefe. O líder consegue o respeito de seus funcionários, tornando as relações muito melhores e o rendimento também. Além disso, o líder, por conta da sua postura colaborativa, deixa uma porta aberta entre ele e os trabalhadores, fazendo com que o local de trabalho seja melhor.

Por outro lado, o trabalho dirigido por um chefe nem sempre rende o que poderia, além de possuir um ambiente pesado de estresse e de pressão que faz com que os funcionários adoeçam ou abandonem a equipe. Eu, assim como a maioria das pessoas, prefiro ser e ter um líder a um chefe.

Eu deste o Kekanto até hoje no Sem Hora procuro ser mais líder do que chefe, mas é uma missão que temos que conquistar todos os dias. E você, é mais o que? Qual é a sua experiência?

Compartilhe
Alexandre Martins

Alexandre Martins atua com marketing digital, inteligência de mercado e análise de dados. Apaixonado por compartilhar dicas e opiniões.