Videoporto leva telas digitais aos shoppings do Nordeste

A Videoporto expande operação e leva telas digitais a shoppings e universidades do Nordeste, conectando marcas e consumidores nos pontos de venda.

A Videoporto acaba de expandir sua operação para 2 dos maiores centros de compras da Paraíba: o Manaira Shopping e o Mangabeira Shopping. Assim, passam de 5 milhões de pessoas impactadas por mês, estando 5 dos maiores shoppings centers de Pernambuco e Paraíba e 4 grandes universidades recifenses.

Outro marco é que agora possuem 100 faces de alto impacto, divididos entre painéis de LED, videowalls e totens digitais de dupla face, junto aos dispositivos personalizados especialmente para atender a demandas da área corporativa.

A Videoporto faz projetos sob medida para diversos estabelecimentos, como restaurantes, hospitais, consultórios médicos etc. Atualmente, conta com estrutura comercial nos estados de Pernambuco, Paraíba, São Paulo e Brasília.

Sabemos que quanto mais imersos na tecnologia, mais devemos nos lembrar o que nos torna humanos: a conexão, para que marcas, mensagens e sensações tenham a capacidade de permanecer vivas, presentes e constantes. Os shoppings e universidades são excelentes locais para aplicarmos o que queremos: ser o meio para que a marcas possam gerar empatia. Tudo na mais alta definição, para que possa ser visto e sentido”, continuou.

Fernando Carvalho, Sócio-Diretor de Atendimento da Videoporto

Os novos hábitos que acompanham a pandemia provocaram transformações nas mais diversas áreas da economia e nas relações interpessoais, como o uso de papel, que já ficou obsoleto em segmentos tradicionais e se expande para outros mercados.

Usar dispositivos digitais para promoções, serviços, divulgar novos produtos e fazer a veiculação de conteúdos informativos e publicitários é uma realidade nas maiores cidades do mundo, e o Brasil segue essa tendência.

Grandes shoppings já mudaram de totens e banners estáticos, feitos em papel ou lona, para monitores digitais de alta definição e mega banners de LED. Internamente, nas lojas, lanchonetes e restaurantes.

A substituição do papel por monitores digitais possibilita ao lojista anunciar várias promoções e atualizar o conteúdo quando bem entender. No caso do uso do papel, a área adesivada ou ocupada por um cartaz fica inutilizada. Para fazer qualquer alteração são necessárias novas impressões. Ou seja: mais gasto com papel e mais custo de produção.

Ricardo Durão, Sócio-Diretor da Videoporto

A substituição da comunicação feita em cartazes e adesivações pelo uso de dispositivos digitais, além de ecologicamente sustentável, permite uma utilização muito mais atrativa e diversificada dos espaços das lojas dedicados à comunicação com o público.